Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SNTNELA

27.Dez.16

Desanimo

Sntnela
 Ando pelas ruas de Lisboa, e mesmo bem agasalhado sinto o rosto gelado, as ruas cheias de gente ,e ao mesmo tempo vazias, saudades das pequenas aldeias onde toda gente se conhece, o ano novo se aproxima, e ponho me a imaginar como será a virada, ainda não tenho planos, e nem sei se quero fazer planos, ou apenas deixar esta brisa gelada me levar. Enquanto caminho ouço um fado, saudades da minha terra, que vai ficando cada vez mais distante, enquanto me dirijo para estação de (...)
16.Nov.16

O calor do nosso amor

Sntnela
  O meu corpo gelado reclama o calor do teu, o frio da madrugada castiga me a tua espera, uma chama que vêm de dentro, mantém me acordada, a porta do quarto se abre, você chegou, dois corpos gelados que quando se juntam incendeiam, não há frio que resista.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.