Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SNTNELA

Minha mente distorcida,(ou não)

 minha mente distorcida,(ou não) -1280537__340.jpg

 Na minha frente uma tela em branco a espera de palavras minhas, que conte histórias verídicas ou historias inventadas da minha mente distorcida,(ou não) afinal mesmo as histórias inventadas têm um fundo de realidade, foi contada várias vezes, por pessoas diferentes, de formas diferentes, porque para o bem ou para o mau, no amor ou desamor elas sempre se repetem, e estaremos realmente condenados quando estas histórias  não nos tocarem com o seu doce beijo, ou, com seu tapa certeiro, estaremos perdidos quando deixarmos que a indiferença, a falta de amor ao próximo, tome conta do nosso coração, este pequeno órgão do nosso corpo que bombeia o sangue para o nosso corpo, que também é símbolo do amor. Acredito que não existem pessoas más, nem boas, mas que existem momentos de loucuras, em que temos que escolher entre estas duas opções, ou por medo, ou por loucura, por amor, ódio, são tantos os motivos, atacamos e nos defendemos, com razão, ou, com a falta dela, estamos sempre em guerra com nós mesmos e com os outros, podemos até não magoar alguém diretamente, mas as vezes pequenos comentários com malícia (ou não) podemos destruir os sonhos de alguém, na escola , no trabalho em  outro lugar qualquer ou até mesmo aqui, onde contamos de tudo um pouco, e influenciamos e somos influenciados por várias pessoas que têm dentro de si esta mesma luta, só existe uma única verdade, mas que nem sempre é interpretada com a mesma lógica, quando vista através dos sentimentos, todos defendem o seu ponto de vista. Roubei porque tinha fome, bati porque me senti ofendido, matei mas foi sem querer, há sempre explicações, para tudo, e não digo que não seja verdade, mas partindo do principio,roubar, agredir, matar é uma mal escolha, está errado, e independente do motivo têm que haver punição, têm que haver exemplos, da mesma maneira que queremos ser reconhecidos quando agimos bem, temos que ser os primeiros a reconhecer quando agimos mal, é claro que em tudo nessa vida também a exceções como legitima defesa, mas temos sempre duas opções, que por mais que haja leis, religiões, conselhos e princípios ensinados, esta escolha será somente nossa. 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

10 comentários

Comentar post